sexta-feira, 10 de junho de 2011

Circuitos artísticos na era da mobilidade

Lucia Santaella
Essa tarde tive o prazer de me debruçar sobre as palavras da Professora Lúcia Santaella. Ela que é professora titular da PUC-SP, é uma também uma pesquisadora interessada nos processos histórico-culturais geradores das novas tecnologias.  Convidada do seminário “Artes Plásticas e Comunicação na Contemporaneidade”, a professora discute sobre o tema “Circuitos artísticos na era da mobilidade”. O Seminário que aconteceu em 2008, está disponível na internet na plataforma “youtube”. Nesse vídeo a autora cita a produção de linguagens artística como fruto da revolução industrial. Retoma as três grandes revoluções que aconteceram e destaca o estado da arte, ou seja, o mapeamento da arte, seus desdobramentos e suas relações na contemporaneidade. Em suas palavras: “Estamos vivendo a quinta revolução industrial, estamos em estado de mobilidade, mesmos parados estamos em mobilidade”.

Leia aqui trechos transcritos desse seminário:

[...]

Bem, essa cultura das mídias preparou o terreno daquilo que a gente chama de cibercultura, que é a cultura digital, de que [na qual] a cultura da mobilidade é parte. Aí é a grande festa para os artistas. Os artistas hoje que se apropriam do potencial enorme do mundo digital, as redes, a internet, abrem um potencial enorme que essas mídias digitais abrem para o artista. E é uma revolução enorme porque eu não tenho mais essa divisão entre emissor e receptor. O mundo digital, ele coloca qualquer pessoa que liga o computador, coloca numa posição de “co-criador”. Porque, se você, se você não age, se você não se transforma num agente, e vai perseguindo e montando a sintaxe em função daquilo que você procura o computador fica parado. Então o agenciamento, daquilo que a gente chamava antes de receptor, eu não posso mais chamar de receptor, porque, em que ponto nós estamos quando nós entramos na rede? A obra do artista na rede, chama, aquilo chamávamos de receptor para colaborar com ele, em trabalhos que são trabalhos colaborativos”.

[...]
Copie e cole no seu navegador o código abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=XhRgfLuZXNY

Nenhum comentário: